Diversificação do pão de queijo é a aposta da indústria e varejo para o aumento de vendas

Pão de queijo.
Pão de queijo é sucesso em qualquer mesa. foto: Divulgação.

O pão de queijo é um dos grandes ícones da culinária mineira. Sua receita é versátil e vai bem com diversos acompanhamento, seja no café da manhã, em lanches ou festas. Queridinha dos mineiros, a iguaria ganhou até uma data especial para ser celebrada. Por iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/MG) e da Frente de Gastronomia Mineira, foi instituído o Dia do Pão de Queijo no dia 17 de agosto.

Pão de queijo.
Pão de queijo é sucesso em qualquer mesa.
foto: Divulgação.

Atentos à demanda por este produto, indústria e varejo investem para apresentar novidades e vender mais. Vinícius Dantas, presidente da Associação Mineira da Indústria de Panificação (AMIP), entidade que compõe o Sindicato e Associação da Indústria de Panificação (Amipão), destaca a importância do produto no resultado de venda das padarias do estado. “O pão de queijo oscila entre o segundo e terceiro lugar nas vendas. É um produto com um apelo emocional forte, que faz parte da cultura mineira. É leve, não contém glúten e é muito apreciado pelas crianças. Além disso, a sua versatilidade favorece a venda, tanto para consumo em casa quanto dentro da própria padaria, em lanches”, pontua o empresário, que ressalta ainda a possibilidade de variação de produtos, a partir da massa de pão de queijo.

No Verdemar, referência dos belo-horizontinos em pão de queijo, a produção diária atinge a marca de 3 mil pacotes. A receita tradicional é a mais vendida, seguida da variação com pedacinhos de queijo. Mas a rede oferece uma diversificada linha de pães de queijo: pães de queijo pré-assados, pão do queijo coquetel, pão de queijo lanche, linhas light e sem lactose, biscoito três queijos, além dos lanches, servidos nas cafeterias das lojas, que contam com a estrela mineira no cardápio em forma de paninis: grandes pães de queijo recheados, com opções de recheios de frango, tomate seco, peito de peru, queijo canastra e pernil.

O superintendente industrial do Verdemar, Edward Soares, atribui o sucesso das vendas à qualidade dos insumos utilizados, além da grande quantidade de queijo utilizada no produto.  “A receita dos pacotes à venda nas lojas é a mesma utilizada nas padarias e cafeteria. Mas, para assar o pão de queijo em casa e ficar igual ao que é comprado nas lojas, o segredo é respeitar a temperatura e o tempo indicados nas embalagens”, pontua.

Pão de queijo.
Pão de queijo.
foto: Divulgação.

 

Sorvete de Pão de queijo

Recentemente, o Verdemar lançou um sorvete sabor pão de queijo. Feito com a receita original de pão de queijo do Verdemar, o sorvete tem o sabor característico da iguaria e pode ser apreciado como um lanche, acompanhado de um café – gelado ou quente – ou pode ser usado como complemento a outros produtos típicos de Minas Gerais: doce de leite, goiabada e muitos outros. “É uma experiência gastronômica maravilhosa e surpreendente”, recomenda Soares.

Comemorações

Se depender dos panificadores, o Dia do Pão de Queijo não vai passar em branco. Na padaria e lancheria Premialy, que possui oito pontos de venda distribuídos nas cidades de Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo, no vale do Aço, diversas opções do produto serão vendidas pelo valor de R$ 1,99 cada 100 gramas.

O empresário Antonio Eugênio Fernandes quer aproveitar a data para melhorar a venda do produto e suas variações, como os pães de queijo recheados e os artesanais, que não utilizam massa pronta, além de valorizar este patrimônio da gastronomia mineira. “Estamos dobrando a produção e esperamos vender tudo. Atendemos em torno de 5 mil clientes por dia, mas no dia 17 queremos atingir a meta de 8 mil pessoas.”

Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed